O INOMINÁVEL

            Para nós, filhos de uma língua portuguesa, oriunda das raízes do latim vulgar, tornado o romance galego-português (400 – 600), com influência germânica, sueva e visigótica (400 – 700), além da posterior influência árabe na Península Ibérica a partir de 700*, somos um povo bastante orgulhoso de sua harmonia sonora, etmologia resguardada, gramática robusta e complexa, além de ser uma língua ouvida em, pelo menos, onze países, por cerca de 250 milhões de pessoas. Sendo a 6ª língua mais falada do mundo, com direito ainda a um Dia da Língua e Cultura Portuguesa pelo mundo, dia 05 de maio+.

            Somos tão orgulhosos de nossa língua, que chega a arrogância o fato de que o choque das cinzas do vulcão da Islândia em parar quase todos os aeroportos da Europa conseguiu, em minha opinião, rivalizar com o choque que foi seu nome para nós: Eyjafjallajökull.

            A primeira sensação de estranheza foi a não pronúncia do vulcão no noticiário. Sempre se anuncia o nome do vulcão-problema quase como uma estrela de Hollywood que teve uma crise e provocou um escândalo, mas esse aí, não anunciaram, não. O Fantástico, programa-revista eletrônica da Globo de domingo, o mais conhecido do país, fez até uma matéria sobre a pronúncia correta, que já saiu da rede, mas tá aqui o endereço: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1573212-15605,00-APRENDA+A+PRONUNCIAR+O+NOME+DO+VULCAO+EYJAFJALLAJOKULL.html. No meu ócio sempre produtivo, fui pesquisar o dito nome.

            Primeira parada, o oráculo moderno, sabichão dentre os sabedores, compêndio do conhecimento (sub)humano, fonte elétrica, eletrônica e digital da sabedoria: Google©, que me enviou para a minha segunda e definitiva parada, a torre de Babel do saber humano conectado: a Wickipédia (Aliás, longe de criticar, aqui dou é Graças à Deus pela existência de ambos!).

            Na Wickipédia encontrei as observações fonéticas para Eyjafjallajökull, no AFI (Alfabeto Fonético Internacional): [‘ei.jafjatl.ajœ.kʏtl] (eia-fiátla-iocutl), que quer dizer: eyja, fjalla e jökull, respectivamente “ilhas”, “montanhas” e “geleira”. O termo pode ser traduzido, literalmente, como “geleira das montanhas das ilhas” — o Eyjafjallajökull se encontra nas proximidades das ilhas Vestmann, ou Vestmannaeyjar, que é um pequeno arquipélago ao sul da Islândia. Porém, para garantir um entendimento melhor da nossa parte, me dei ao trabalho de colocar a pronúncia fresquinha aqui. Clique, ouça e fale direito o nome mais popular do momento dentre os aspersores mundiais de cinzas: >>¹.

            A língua islandesa é interessante porque ela se originou da antiga língua viking, conhecida como norueguês antigo, com traços celtas – e olha que além dos noruegueses, foram pra lá, colonizadores britânicos, incluindo irlandeses. Pelo isolamento geográfico da ilha, entretanto, o norueguês antigo sobreviveu e foi pouco alterado frente às línguas derivadas do tronco ancestral, como o norueguês moderno, o dinamarquês e o sueco². Logo, ela é única mesmo e nem os outros povos escandinavos são capazes de entender um islandes pela aspereza de sua língua, muito menos um de seus mais de cem vulcões existentes.

            Bom, espero que nossos jornalistas e o brasileiro de uma maneira geral, tão esforçados no anglicismo da nossa língua atual (right, my brother?!), se esforce também pela boa pronúncia da distante, isolada, fria e quase bárbara língua islandesa. Afinal, acho que pode ficar um pouco em moda esse vulcão que, por enquanto, é tratado como inominável.

            Agora, como todo o brasileiro “orgüioso di nosso portugueis”, dá licença que eu quero ver um islandês pronunciar e entender as belas e brasileiríssimas: Pindamonhangaba, Ressaquinha e Urucurituba.

Felipe Diniz

PS Na revista Planeta Nº. 453, de junho de 2010, curiosamente há uma observação de que os nomes islandeses dos vulcões, naquele idioma, são femininos, porque, segundo os islandeses (não sou eu quem diz!!!), explodem sem motivo e sem avisar.

 

* Fonte: http://cvc.instituto-camoes.pt/hlp/brevesum/porque.html#Origens

+ Fonte: http://www.cplp.org/

¹ Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Eyjafjallaj%C3%B6kull

²Fonte: http://www.iceland.is/history-and-culture/Language/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: